Imaginar é existir


imaginarA vida pode ser muito mais do que aparenta. Basta olhar para dentro de si. Todos já ouvimos falar disso, é lição decorada. Porém não é lição aprendida, ao que parece.

Digo isso porque vivemos e consumimos tudo o mais rapidamente possível. Já lhe ocorreu que talvez nossa velocidade esteja tão alta que não estejamos realmente observando as coisas? E se não observamos nem o que ocorre aos nossos narizes, no exterior, o que dirá então de olharmos para o nosso interior.

Nosso interior é o que responde às famosas perguntas existenciais: quem somos, por que estamos aqui, para onde iremos. O ser humano, principalmente nós, no oriente, não enxerga mais valor nas coisas invisíveis: fé, imaginação, mitologia, espiritualidade, filosofia, introspecção, contemplação. Desse afastamento de si próprio é que vêm os sentimentos de falta de sentido na vida, de depressão, de busca incessante por prazeres rápidos que nunca poderão nos satisfazer de fato. E, na seqquência, aparecem vários outros males: obesidade, maus relacionamentos, vícios, marginalização, doenças.Apenas para citar alguns.

Viver sem olhar para dentro de si é como engolir um bombom de licor. Não tem sentido.

O escritor tem a grande missão de olhar par dentro de si e para dentro de cada ser humano e criar a semente da imaginação. Um leitor ávido é um leitor que finalmente se reconectou a si mesmo. É uma grande e deliciosa responsabilidade.

Fica o convite. Vamos imaginar, criar e viver além da existência e existir além da imaginação.

Abraço!

Comments

Comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *